Volta ao escritório: hora de reconectar as equipes

Sem comentários

Com o avanço da vacinação, as expectativas para o retorno ao trabalho no escritório são tão numerosas quanto as incógnitas.

Entre as dúvidas surgidas, um dado da pesquisa global da JLL deve ser a maior preocupação para gestores e os profissionais de recursos humanos: 36% da força de trabalho está se sentindo sem energia e desmotivada.

A consultoria especializada em imóveis comerciais realizou a pesquisa com mais de 3 mil trabalhadores em 10 países, para medir o sentimento de bem-estar e engajamento no momento e para o pós-pandemia.

E o resultado chama atenção para uma questão que deve ganhar destaque no planejamento do retorno ao presencial: a necessidade de reconexão.

No levantamento, um terço dos respondentes disseram que não consideram mais a empresa como um bom lugar para trabalhar e 25% relataram estar exaustos demais para cuidar de seu bem-estar.

“As pessoas vão sair muito transformadas e muito machucadas desse período. Mesmo quem saiu igual, ainda vai ter certa dificuldade no retorno. E a relação de confiança é o pilar para o trabalho em equipe e a alta performance”, destacou a especialistas em comportamento organizacional, Daniela Tessler.

Washington Botelho, presidente da JLL Work Dynamics para América Latina comenta que o retorno ao escritório tem tido um quórum abaixo das expectativas.

“O escritório voltou e não necessariamente funcionou. Se a expectativa era ocupar de 25 a 30%, tenho ouvido de executivos que a adesão é em torno de 5 a 10%”.

Botelho explica que antes trabalho era representado por um local e houve uma quebra dessa mentalidade desde o início da pandemia. Agora, é necessário pensar na atratividade de cada espaço de trabalho.

Segundo a pesquisa, o que os funcionários mais querem para tornar o escritório um local atrativo são:

45% espaço para relaxar; 44% serviço de alimentação saudável; 41% acesso a espaços abertos; 37% áreas sociais e 36% centros para atividades físicas. E a maior expectativa dos profissionais (75%) sinalizou que esperam se sentir seguros no trabalho para falar de saúde mental e expressar dificuldades.

Fonte – Exame

RedatorVolta ao escritório: hora de reconectar as equipes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *