Avaliação de Imóveis: quais cuidados o avaliador precisa ter?

Sem comentários

Nos últimos anos, a avaliação imobiliária vem recebendo uma atenção que, até então, não existia. A partir da Resolução 1.066/2007, o corretor de imóveis passou a ter a possibilidade de prestar um novo serviço e, assim, gerar mais renda para si. 

Junto com o novo cenário, surgiram os novos desafios, fazendo com que o profissional busque preparo e entendimento de qual o método correto para utilizar na elaboração do seu trabalho, seja um Laudo, Análise ou Opinião de Mercado. 

O avaliador deve ter para si princípios fundamentais como a empatia. O olhar para o outro, entendendo as suas necessidades e expectativas; entender para atender, nos aproximando ainda mais do cliente, e observar os detalhes do que está sendo avaliado, para que as pesquisas no mercado fiquem ainda mais fáceis de serem realizadas. 

Uma vez feito o levantamento de todas as informações, o próximo passo é inseri-los em seu trabalho. Isso faz com que, quem o contratou ou está contratando, saiba que você olha para a situação com olhos de quem está preocupado e atento a tudo que está acontecendo ao seu redor. 

Outro ponto importante é a entrega do seu trabalho, que deve ser didática, de fácil leitura e entendimento. Não basta apenas quantidade, mas sim um conjunto de todos estes pontos para que, o seu cliente entenda o trabalho de forma fácil.

O Corretor de Imóveis é um gerador de conteúdo, pois vive o mercado e sabe de tudo que acontece nele. Portanto, Corretor, valorize o seu trabalho! Entregue tudo com muito profissionalismo e excelência, baseado em dados e pesquisas e, claro, todo seu conhecimento.

Paulo Roberto de Oliveira – CEO do Avalion    

www.avalion.com.br

adminAvaliação de Imóveis: quais cuidados o avaliador precisa ter?
Veja mais

A maior parte dos brasileiros mora principalmente em casas e em imóveis próprios, já pagos!

Sem comentários

Você sabia que, a maior parte dos brasileiros mora principalmente em casas e em imóveis próprios, já pagos, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) Contínua 2019, divulgada hoje (6) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As casas representam 85,6%, o equivalente a 62 milhões de moradias no país. A maior parte dos lares é própria e quitada, o equivalente a 66,4%, ou 48,1 milhões.

Além das casas, são cerca de 10 milhões de apartamentos no país, o equivalente a 14,2%. Já as casas de cômodos, cortiços ou cabeça de porco são 126 mil, o equivalente a 0,2%. Entram nessa classificação, por exemplo, moradias onde as pessoas utilizam o mesmo ambiente para diversas funções como dormir, cozinhar e trabalhar.

A maior parte desses imóveis é de algum dos moradores e já está quitado. Outros 6,1%, ou 4,4 milhões, são próprios, mas ainda estão sendo pagos. Os imóveis alugados representam 18,3% das moradias, o equivalente a 13,3 milhões, e os cedidos, 8,9%, ou 6,4 milhões.

O maior percentual de domicílios já pagos em relação ao total está no Norte, com 74,1% dos lares, e no Nordeste, com 73,6%. Já os alugados estão principalmente nas regiões Sudeste, com 20,8%, e Centro-Oeste, com 23%.

A pesquisa mostra que entre 2016 e 2019, a Região Sudeste, que passou de 65,1% para 62,3%, e a Centro-Oeste, de 61,5% para 57,6%, tiveram as maiores retrações dos domicílios próprios já pagos, “o que levou ao crescimento de outros tipos de ocupação, principalmente de alugado no Sudeste e próprio, ainda pagando, no Centro-Oeste”, diz a pesquisa.

A média de moradores mantém-se praticamente constante em relação a anos anteriores. No país, em cada domicílio moram, em média, 2,9 pessoas. A maior média regional é na Região Norte, com 3,3 pessoas por habitação.

De acordo com os dados do IBGE, o Sudeste concentra a maior parte da população, 42,2%. Em seguida, aparecem a Região Nordeste, com 27,2%; o Sul, com 14,3%; o Norte, com 8,6%; e a Região Centro-Oeste, com 7,7%. De acordo com o IBGE, em relação a 2012, não foram observadas oscilações importantes da distribuição populacional do país.

adminA maior parte dos brasileiros mora principalmente em casas e em imóveis próprios, já pagos!
Veja mais